quarta-feira, 3 de novembro de 2010

Diferente

Hoje um post diferente



Não se fala de outra coisa - o ORÇAMENTO DE ESTADO 2011, o que vai mudar nas nossas vidas? Tanta coisa....

Os abonos de familia já eram;
Água, Luz, Gás, etc etc etc vai aumentar (outra vez),
o pão custa uma fortuna ( e não vale nada!).


Mas será que muitos de vocês não fizeram já algumas alterações de rotinas?!
Eu já fiz.... e muitas, e desde há algum tempo.


Cabaz de compras

1. Os produtos brancos são optimos e muito mais baratos - exº.: Cereais, Yogurtes, Enlatados, Peixe congelado, Massas, entre outros;

2. Eliminar das listas de compras artigos superfluos e não trazer aquilo que não nos faz falta só porque está em promoção;

3. Não levar os filhos às compras!!!!! Não trazemos o que deviamos e o carro vem cheio de coisas que não interessam para nada (ou mais caras). Se não houver hipoteses de os deixar com alguém (ou a mãe ou o pai irem sozinhos), avisa-los antes de sair de casa - explicar-lhes que "Isto não está fácil" e fazer acordos (tb já optei por esta via) - "Ou trazes 2 caixas grandes de cereais diferentes de marca branca - e, tens o que gostas o mês inteiro ou, trazes uma pequena de marca e depois tens que esperar o próximo avio! (eles optam pelas 2 mais baratas!!). Se levarmos os petizes, ensina-los a ver preços e fazer comparações.....

4. Ao escolher alimentos pensar por refeição: Bacalhau à Bráz (ovos, bacalhau congelado - é mais barato!, batatas palha), e assim por diante. Menos vezes temos que ir às compras e, logo gastamos menos.




Roupa

Eles crescem.... se crescem!!! (Sabem que as sapatilhas novas do Dinis são o 39?!).

- Aproveitar promoções;

- Reciclar:

As calças de ganga se ainda servem podem sempre acrescentar umas joelheiras (rapazes) ou umas aplicações todas giras (meninas). Existem no mercado uma grande variedade de tintas para tingir à antiga, as t-shirts que já estão ruças ganham nova vida. Quem tem mais do que um filho pode e deve guardar roupa que depois servem aos mais novos (Eu, as minhas amigas e cunhadas fazemos isso entre nós), eles muitas vezes deixam de vestir sem estragar, logo.....



Dia a dia


Gastamos muitas vezes o que não precisamos:
Bebemos cafés demais, compramos a revista que não faz falta, tomamos o pequeno almoço fora......
Ora, embora nos custe existem comportamentos que devem ser moderados. Jantar fora todos os fins de semana fazem parte dos hábitos de muitos de nós, mas existem opções das quais podemos tirar partido.
Em muitas zonas podemos usufruir das "Tasquinhas", a comida é boa, tradicional, o ambiente é mais descontraido (filhos....) e muito mais barato. (E sabem uma coisa? Ir ao restaurante com os meus filhos é uma neura!!!!).


E apanhando a deixa do Natal.....


Será que nos compensam todas as prendas que damos?! Quantas vezes não abrimos um embrulho e vem lá qualquer coisa que não tem eira nem beira, não nos faz falta e nem sequer faz o nosso género? e lembramo-nos que demos em troca exactamente o livro que a amiga falava ao tempo.....

É uma "maluquice" o dinheiro que se gasta. Fazer uma lista das pessoas a quem queremos mesmo dar uma prenda, estabelecer valores e fazer saber: "Este ano só vou dar prendas a A, B e C, como tal....."

Desde há cerca de 2 anos que comecei a dar uma mesada ao Dinis (5€), não é quase nada, mas serve para ele aprender a gerir o seu dinheiro - e , juntando ao que lhe dão nos anos e Natal - dá muitas vezes para ele comprar o que gosta (livros, jogos, cromos).
Assim sendo, as prendas de anos e Natal, apesar de ser o que escolhe dá-lhe mais hipoteses ter o que quer.


Muitas mais coisas podem e devem ser feitas. Não é fácil, mas também não é o fim do mundo! A imaginação a trabalhar e vão ver que aos poucos se instalam rotinas e podemos ter "lucro".