terça-feira, 12 de julho de 2011

Os dias e as noites

passam sem darmos por isso...

10 de Julho de 2007 - 10h

40 semanas - CTG e Toque
Médica: - Tens que andar muito!!! o bebé está posicionado, mas tem que descer!!!
Eu: - Mas eu ando e subo e desço escadas várias vezes por dia!!!
M.: - Não chega, tem que ser mais!!
Eu: - Humpffff - já tou cansada.... com este calor e esta barriga do tamanho do mundo não é fácil....
M.: - Não chega.... vamos marcar o parto, temos que provocar....


11 de Julho (Durante o dia)

Dormi mal ( pior que nas outras noites) acordei estranha... sentia-me esquisita, sem dores, mas estranha...
Fui à rua várias vezes, subi e desci escadas, fui às compras sempre a pé - à tarde já não consegui sair de casa. Estava enjoada, não me apetecia comer, não tinha posição para estar.
Depois do jantar a famosa voltinha no parque - não durou nem 10 minutos - tive q vir para casa. Sentia-me "cheia", como se a pele estivesse a pontos de rebentar - deitei-me cedo, mas não conseguia dormir...



12 de Julho de 2007 - 00h35

Acordei estremunhada, sonhei que estava a tomar banho de água quente.... pois, as águas rebentaram. Hospital, vista pelo médico ("Está muito atrasado - talvez só de manhã) - Antibióticos, clisters, etc etc etc. Uma noite horrivel, acho que nasceram dois bebés. E eu nada!!! Nem dores, nem contracções, nada de nada.

10h00

Visita médica - novo toque (deu-me vontade de pregar duas chapadas em alguém!!!) - "Vamos ter que provocar...."


15h00

Novo toque - (a vontade de dar chapadas quadriplicou!!!) - "Lamento, mas não podemos esperar mais, temos que avançar para Cesariana...."
Chorei imenso, não queria, pelo menos desta vez um parto normal....

15h40

53 cm e 3,400 Kg
Moreno e toneladas de cabelo...
Indice de Apgar ao minuto 1 - 10
Indice de Apgar ao minuto 10 - 10

A roupa quase não servia!!!! os pés enormes, o cueiro ficava repuxado... mas era lindo!!!!
As pernas não paravam - "Rosa, não consigo vestir as meias ao teu filho!!!! Olha para isto...."


Gritou sempre, esperneou sempre até que finalmente eu estava pronta para ele - agarrou-se à mama com as duas mãos e suspirou enquanto mamava ( que foi imenso!!)


4 anos, tem uns olhos negros lindos e meigos - a roupa continua a ser para mais velhos, porque da idade dele não dá.
Continua a comer como se não houvesse amanhã, continua a espernear e a correr (sim, porque o meu filho não sabe andar!!)

Os dias e as noites passam.... e já lá vão 4 anos, e já não é um bebé...


quarta-feira, 1 de junho de 2011

Quando as crianças brincam


Quando as crianças brincam
E eu as ouço brincar,
Qualquer coisa em minha alma
Começa a se alegrar
E toda aquela infância
Que não tive me vem,
Numa onda de alegria
Que não foi de ninguém.
Se quem fui é enigma,
E quem serei visão,
Quem sou ao menos sinta
Isto no meu coração.
Fernando Pessoa




Para os meus Reis, um feliz dia da criança

sábado, 29 de janeiro de 2011

Da mesma barriga



nasceram os dois, mas tão diferentes.
Fisicamente e não só. 
 O D. mesmo em pequeno sempre teve dificuldade em brincar sozinho, necessitando sempre da atenção do pai ou da mãe. Muito virado para as novas tecnologias, não sendo apreciador de leituras e muito menos "fazedor" de brincadeiras. Desportista (mais do que o H.) adora jogar à bola e correr - correr muito e depressa!!!


O H. é um "furacão"!! Muito criativo e não só nas suas brincadeiras. Com dois ou três bonecos é capaz de estar tempos sem fim entretido. Também é de temperamentos opostos..... se está naqueles dias, vai lá vai!

Tudo isto a propósito da foto que tirei esta manhã. Sentado no atelier, construiu uma garagem com uma caixa (que ele adora! - a quem será que ele sai?!) e compôs o cenário todo à sua volta - a brincadeira durou quase uma hora, foi até eu chamar para o almoço.  


 Duas estrelinhas de diferentes constelações :)